sexta-feira, 19 de setembro de 2008

outras aventuras: música


(foto: Tiago Vianna)

O Camará Trio é síntese de muitas coisas. Suas atuações constroem uma esquina imaginária onde timbres e gêneros, muitas vezes opostos, se encontram para uma conversa descontraída, um verdadeiro bate-papo. Sem a pretensão de “inventar a roda” – cada vez mais irritantemente repetida por grupos instrumentais brasileiros –, o Camará Trio tem a simplicidade a seu favor. Sem estardalhaço, sem afetação, eles nos apresentam algo diferente. Quando menos esperamos, nos damos conta de que estamos diante de uma combinação incomum.

De um lado, o violino solo de Karin Verthein atualiza melodias que são nossas velhas conhecidas. Um dos mais eruditos instrumentos faz uma bela homenagem a grandes compositores da música popular. O que a princípio poderia parecer incompatível acontece de modo sutil, harmônico. No outro pólo, o pandeiro de Thiago Aquino traz para o couro, para o chão, para o corpo, aquilo que o violino torna lírico, onírico. O meio de campo fica por conta do violão de Tomaz Lemos, que – tanto nas bases, quanto nos solos – faz com que o encontro entre o violino e o pandeiro seja possível.

Com execuções excelentes de cada um destes instrumentos, tal formação destaca um aspecto das composições populares brasileiras que muitas vezes é negligenciado: a melodia. A música popular brasileira é valorizada muitas vezes em vista de sua excepcional força rítmica ou pela qualidade das letras, que têm status de poesia. Estes dois aspectos são realmente muito marcantes em nossa música popular. Mas além disso, nossos compositores são grandes melodistas. Ao dar ao violino a tarefa de cantar algumas obras de nosso cancioneiro, o Camará Trio nos lembra de como são belas as melodias destas canções. A sonoridade do grupo faz jus, portanto, à qualidade rítmica da música popular brasileira com um som vibrante e virtuoso, mas com um poder melódico raro.

Além das composições de grandes mestres como Jacob do Bandolim, Guinga, Baden Powell, Vinicius de Moraes, Chico Buarque, Tom Jobim, Milton Nascimento, Índio do Cavaquinho, Eguiberto Gismonte, Vital Farias e outros, o Camará Trio também apresenta ótimas composições próprias de Thiago Aquino e de Tomaz Lemos. O grupo ainda visita composições de Duke Ellington e dos Beatles, o que reforça a envergadura musical que uma formação tão simples pode alcançar.

Adoro assistir as apresentações deste grupo cheio de qualidades.

Para conhecer o grupo acesse o link:
http://www.myspace.com/camaratrio

ou a página pessoal do Caramá Trio no Orkut:
http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=12661150046727498921

Nenhum comentário: