quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

outras aventuras: o medroso

(foto: Thiago Aquino)

Carlos é um medroso por excelência, mas prefere ser considerado um homem prevenido. Adora analgésicos e anti-gripais. Faz seguro de tudo o que é possível. Até seu gato tem seguro de vida. Em sua casa a água escorre em magros filetes pela torneira porque ele teme, ou melhor, quer evitar que a força da água lhe estoure a tubulação hidráulica.


Nada de ruim ocorreu a Carlos até hoje, mas todos apostam que ele morrerá em breve, atingido por um raio ou engasgado com uma ervilha.

4 comentários:

Charlotte disse...

Pois... Se a sorte sorri aos audazes, imagino que deva fazer cara feia aos patologicamente prudentes... :-)
E muito obrigado pelos teus comentários. São sempre um bálsamo.

André D'Abô disse...

charlotte,
a prudência patológica é um mal terrível... pena que a coragem seja uma virtude que muitos fazem questão de amontoar com outras peças empoeiradas nos museus da antiguidade.
obrigado também por seus comentários. dão sentido a essas mensagens que lançamos ao mar digital.

Andre Luis do Nascimento disse...

hahahahahahahaha
Como eu amo meu amigo. E amo o seu humor para a prosa, revelado a pouco. Fantástico.

André D'Abô disse...

Andre, querido,
que bom vê-lo por aqui... pois é, o exercício de escrever no blog trouxe esta nova modalidade de escrita para mim. estou adorando escrever estes pequeninos textos em prosa. vez por outra passo no "paisagem pra quê?" para ver se há alguma novidade por lá... quando voltas a postar alguma coisa.