segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

tanto mar

Com os amigos de Portugal (onde, soube recentemente, a atividade blogueira mais tem eco), compartilho uma letra de Chico Buarque...





Sei que está em festa, pá
Fico contente
E enquanto estou ausente
Guarda um cravo para mim
Eu queria estar na festa, pá
Com a tua gente
E colher pessoalmente
Uma flor no teu jardim

Sei que há léguas a nos separar
Tanto mar, tanto mar
Sei, também, que é preciso, pá
Navegar, navegar
Lá faz primavera, pá
Cá estou doente
Manda urgentemente
Algum cheirinho de alecrim

Foi bonita a festa, pá
Fiquei contente
Ainda guardo renitente
Um velho cravo para mim
Já murcharam tua festa, pá
Mas certamente
Esqueceram uma semente
Nalgum canto de jardim

Sei que há léguas a nos separar
Tanto mar, tanto mar
Sei, também, quanto é preciso, pá
Navegar, navegar
Canta primavera, pá
Cá estou carente
Manda novamente
Algum cheirinho de alecrim

(Tanto Mar, Chico Buarque)

4 comentários:

Charlotte disse...

Pela parte que me toca, muito obrigado, pá! Emocionei-me, não só com a música, que é lindíssima, mas também com o vídeo.

O 25 de Abril, a mítica Revolução dos Cravos, é das datas que comemoro com mais convicção. Não o vivi, nasci um ano depois, mas sempre que vejo imagens da época assoma-se uma lágrima de saudade. Acho que também podemos ter saudades do que não vivemos, não é?

André D'Abô disse...

charlotte,
que bom que podemos ter saudades do que não vivemos! em larga medida, é para isso que a história serve.
fico feliz que tenha atravessado "as léguas a nos separar" e esteja por aqui... afinal, "é preciso navegar, navegar".
um grande abraço e viva a nossa amizade atlântica!!

Pata Negra disse...

Eh pá, como você foi descobrir meu reino?
Fico contente quando encontro poetas, fico contente quando o Chico aparece, fico contente e vamos, por certo, ficar mais contentes daqui para a frente...
Um abraço para ir continuando

André D'Abô disse...

olá caro pata negra,
charlotte mostrou-me a trilha para teu reino...
fico contente por estares por aqui.
um grande abraço.