quarta-feira, 14 de julho de 2010

minutos de frivolidade: XXXVII




Noves fora,
fora Narciso
resta
o gesto
a última gesta
o final da festa:
só o simples é preciso
no fazer.

2 comentários:

Camolas disse...

O simples é preciso para "tudo e mais alguma coisa."

André D'Abô disse...

necessário e exato em tudo é o simples.