sábado, 5 de novembro de 2011

minutos de frivolidade: LIX






Meu canto decaído,
estropiado, danado,
não é rouco
é tímido, somente.

E disfarça sua angústia
com modéstia.
E se acanha
porque só alcança
as coisas baixas.

Mas é fatal, inevitável.
Não morro se não canto,
emudeço, apenas.
Mas me perco,
que é pior que estar arruinado.

Eu não rezo.
Dou bom dia.
Não falo para os céus,
como os sinos terríveis
e estridentes.

O que sai da minha boca
é para o pé do ouvido,
é para um sorriso,
é só um pouco mais
que silêncio.

Nenhum comentário: