terça-feira, 6 de agosto de 2013

coisas

giros lunares
estações
espaços

translações extraviadas
rotações atrás do próprio rabo
o sereno das noites
o charme das manhãs

os passantes tropeçam
em mistérios
esquecidos nas calçadas

as mulheres choram
os homens choram
as crianças
(ai, não deviam)
choram

nem tudo é desassossego
há algum desespero
e alguma paciência também

se sonhos
de sonhos
não passam

talvez
não seja tudo a mesma
ciosa
coisa



Nenhum comentário: